Jorge Silveira considera positiva reunião de presidentes do Sistema Confea/Crea/Mútua

Presidente do Crea-SE, Jorge Roberto Silveira

O decreto que tramita no Ministério do Trabalho e Previdência, o qual reflete diretamente nas profissões regulamentadas dentre elas, a de engenheiro foi um dos principais assuntos em discussão no Colégio de Presidentes que reuniu em Salvador, lideranças do Sistema Confea/Crea/Mútua. As eleições por Internet e a alteração dos critérios relacionados à concessão de recursos por meio do Programa de Desenvolvimento Sustentável do Sistema Confea/Crea e Mútua (Prodesu) também pontuaram o encontro que encerrou nesta sexta-feira(8).

Reunião do Colégio de Presidentes, em Salvador

“Tivemos uma reunião bastante positiva e produtiva, com amplo debate sobre questões específicas colocadas pelos presidentes de cada Conselho e também sobre temas gerais de interesse de toda Engenharia”, afirma o presidente do Crea-SE, engenheiro civil, Jorge Roberto Silveira ao destacar o Programa de Desenvolvimento Sustentável do Sistema Confea/Crea e Mútua (Prodesu).

VEJA MAIS FOTOS NO FACEBOOK

“O Colégio de Presidente propôs a constituição de Grupo de Trabalho (GT) para consolidar as propostas do Fórum referentes às alterações necessárias ao Programa de Desenvolvimento Sustentável (Prodesu). Também foi sugerida a formação de grupo para discutir e adaptar os normativos que norteiam a concessão de recursos do programa. É necessário um Programa mais dinâmico, com uma prestação de contas mais uniforme para termos acesso mais rápido aos recursos para investir na fiscalização, o que fortalece o Crea e a ação fiscalizatória”, avalia Jorge Silveira.

Outro assunto em destaque pontuado pelo presidente do Confea, Joel Krüger foi sobre a eventual revogação do decreto/1933, que regulamenta a profissão de engenheiros. “O novo decreto que tramita no Ministério do Trabalho também prevê a revogação de decretos dos técnicos industriais e agrícola, mas com um detalhe: aumenta as atribuições desses profissionais, o que prejudicaria de forma significativa o exercício profissional dos engenheiros. Estamos acompanhando de perto toda essa movimentação e tomando as providências cabíveis”, disse Joel.

Print Friendly

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *