Crea-SE lamenta morte do ex-governador de Sergipe, engenheiro civil, João Alves Filho

Ex-governador de Sergipe, o engenheiro civil, João Alves Filho morre aos 79 anos.

O Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Sergipe (Crea-SE) lamenta profundamente a morte do ex-governador de Sergipe, o engenheiro civil, João Alves Filho, ocorrida na noite desta terça-feira (24). João Alves Filho estava internado em estado grave na UTI do hospital Sírio Libanês, em Brasília, desde a última quarta-feira (18) quando sofreu uma parada cardíaca. No sábado (21), João foi diagnosticado com coronavírus e faleceu na madrugada de hoje. Ele estava há pelo menos cinco anos vivendo em estado vegetativo, enfrentando o alzheimer em seu estágio mais crítico.
O corpo do ex-governador de Sergipe, João Alves Filho, será cremado hoje (25) em Brasília e após três dias as cinzas serão entregues para a família. A expectativa é de que cheguem em Sergipe no sábado, 28.

Pres. do Crea-SE, Arício Resende: ‘João Alves era um grande empreendedor e visionário”.

Para o presidente do Crea-SE, engenheiro agrônomo, Arício Resende Silva o falecimento de João Alves  deixa uma grande lacuna na história do Estado. “João Alves deixa um grande legado, não apenas no âmbito político. Ele teve um espírito empreendedor, sendo responsável pela realização de importantes obras estruturantes em todo o Estado. Aqui destaco os projetos de incentivo  à agricultura e combate à seca e à miséria, por meio de ações que possibilitaram  um desenvolvimento rural integrado das áreas atingidas pelas longas estiagens. Como exemplo, o projeto Chapéu de Couro que beneficiou  a região do  semiárido com a perfuração de poços artesianos,  construção de cisternas, estradas vicinais, redes de energia elétrica, escolas e postos de saúde”, ressalta Arício Resende Silva.

Carreira

João Alves Filho formou-se em engenharia civil na Escola Politécnica da Universidade da Bahia. Era empresário e foi eleito governador de Sergipe pela primeira vez em 1983. Ele ficou conhecido pelo projeto Chapéu de Couro, que beneficiava a região do agreste semiárido com a perfuração de poços artesianos e a construção de cisternas, estradas vicinais, redes de energia elétrica, escolas e postos de saúde. Também foi responsável pela Orla de Atalaia, e a Ponte Construtor João Alves, que liga Aracaju ao município da Barra dos Coqueiros.
Alves assumiu o governo sergipano em três mandatos. Também foi ministro do Interior em 1987 e prefeito de Aracaju duas vezes, encerrando nesta função sua participação na gestão pública, em 2016.

Despedida
O atual governador do estado, Belivaldo Chagas, decretou luto oficial de três dias e colocou o Palácio Museu Olímpio Campos à disposição da família.

Print Friendly

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *