Instituição do Livro de Ordem a partir de 1º de setembro é destacada em Sessão Plenária

O presidente do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Sergipe (Crea-SE), engenheiro agrônomo, Arício Resende Silva abriu os trabalhos da Sessão Plenária desta segunda-feira (12) com uma novidade: a implantação do Livro de Ordem  de Obras e Serviços.  A ferramenta de trabalho passa a ser obrigatória a partir do dia 01 de setembro de 2019.

“O documento é a memória escrita de todas as atividades dos responsáveis técnicos relacionadas à obra ou serviço, e deverá conter o registro de todas as ocorrências relevantes do empreendimento onde houver a participação de profissionais das áreas abrangidas pelo Crea-SE”. É o que explica o presidente Arício Resende ao destacar que o Livro foi instituído pela Resolução nº 1.024, de 2009, do Conselho Federal de Engenharia e Agronomia (Confea).

A Sistematização das Propostas para o 10º Congresso Nacional de Profissionais (CNP), a ser realizada de 19 a 21 de setembro, em Palmas (TO), logo após a 76ª Semana Oficial da Engenharia e da Agronomia – Soea- também foi assunto em pauta na sessão plenária. O coordenador da Comissão do CEP-SE, engenheiro civil, Daniel Brito falou sobre a triagem e organização das 510 propostas oriundas dos Congressos Estaduais. “Ao final 48 propostas foram aprovadas”, ressalta.

Na Sessão que contou com a presença de 28 conselheiros foram analisados, votados e homologados 48 processos. Ainda na sessão, o diretor financeiro da Mútua (Caixa de Assistência dos Profissionais dos Creas), Jose Raimundo Dias da Silva fez um balanço operacional das atividades e dos benefícios disponibilizados aos associados.

Eleição

A eleição para a diretoria do CreaJr e a importância foi destacada pelo   coordenador do Programa, o  geólogo Danilo Monteiro. “O Crea Júnior é um programa cujo propósito é promover a integração entre o Conselho e os estudantes dos cursos de níveis médio e superior cujas profissões estão vinculadas ao Sistema Confea/Crea. O contato com o estudante antes de sua chegada ao mercado de trabalho é um meio eficaz para debater a importância da formação de profissionais comprometidos com o desenvolvimento sustentável do país”, reforçou o coordenador ao frisar que os seis integrantes foram eleitos no início deste mês de agosto e que a data da posse ainda vai ser definida.

Moção de Pesar

O plenário do Crea-SE também aprovou Moção de Pesar pelo falecimento do engenheiro civil, José Augusto Machado de Almeida; o engenheiro agrônomo, Élder Prudente Barbosa e de Maria Vitória Evangelista, avó do engenheiro eletricista, Alexsandro Meireles.

Print Friendly

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *