Importância da instalação da Frente Parlamentar Mista da Engenharia é destacada em plenária do Crea-SE

Sessão plenária ordinária nº 438

Com a presença de 34 conselheiros, o Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Sergipe (Crea-SE)  realizou  nesta segunda-feira (8) a sessão plenária ordinária nº 438. Na reunião foram relatados e analisados 24 processos. A pauta também trouxe importantes temas, a exemplo da Frente Parlamentar Mista da Engenharia, Infraestrutura e Desenvolvimento Nacional que será instalada nesta terça-feira (9) na Câmara dos Deputados.

 Com cerca de 250 assinaturas, a Frente colocará em debate temas como a engenharia no desenvolvimento nacional, a sustentabilidade dos Conselhos, a inadequação do pregão eletrônico para serviços de engenharia e diversos outros temas relevantes não apenas para os profissionais, mas também para a sociedade. É o que afirma o presidente do Crea-SE, engenheiro agrônomo, Arício Resende Silva.

 As emendas à Medida Provisória nº 873/2019, que podem prejudicar as atividades do Sistema Confea/Crea diante da possibilidade de facultar o pagamento de anuidades aos conselhos profissionais também foi um dos assuntos em pauta. “É imprescindível o engajamento de todos para que se possa traçar planos de defesa contra essa ideia legislativa”, ressalta o presidente do Crea.

CEP

 O cronograma do 8º Congresso Estadual dos Profissionais (CEP) que será realizado nos dias 25 e 26 de julho também foi um dos itens da sessão plenária desta segunda-feira. “O evento terá como tema central Estratégias da Engenharia e da Agronomia para o Desenvolvimento Nacional. As reuniões preparatórias começam no dia 14 de maio”, disse o presidente Arício Resende.

 Mútua

Ainda na sessão, o diretor geral da Mútua-SE, Ronald Donald fez uma breve explanação das ações realizadas pela Caixa de Assistência dos Profissionais e dos benefícios assegurados aos associados. Ele falou sobre as vantagens da previdência complementar da Mútua.

“A Mútua, além de oferecer facilidades financeiras aos seus associados ao longo da vida profissional, proporciona qualidade de vida

Ronald Donald, diretor geral da Mútua-SE

também na aposentadoria. Por isso, oferece o TecnoPrev, o plano fechado de previdência complementar, administrado pela BB Previdência, do Banco do Brasil. O balanço dos últimos 12 meses demonstra que o TecnoPrev continua a ser um excelente investimento para seus participantes. Com o fechamento dos números de janeiro, e considerados os últimos doze meses, a rentabilidade acumulada é 11,08%. Nos últimos 24 meses, o desempenho do plano de previdência da Mútua supera a barreira dos 100% em relação à poupança. O TecnoPrev alcança 25,6%, no período, contra 11,51% da poupança”, relata Ronald.

Print Friendly

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *