Gestores dos Creas apresentam propostas no último dia do Colégio de Presidentes

Durante três dias representantes do Sistema Confea/Crea se reuniram em Goiânia e trouxeram para discussão  temas importantes e que estão no foco de grandes debates nacionais. O encontro também foi marcado pelo compartilhamento de informações e ações de cada Regional. “ É um momento de troca de experiências administrativas e informações. É um espaço importante para debate e reflexões sobre assuntos relacionados a engenharia, agronomia e geociências”, afirma o  presidente do Crea-SE, engenheiro agrônomo , Arício Resende.

 Os trabalhos foram iniciados pelo coordenador do Colégio de Presidentes, Eng. Agr. Francisco de Almeida, presidente do Crea-GO, que abriu a reunião convocando os colegas para apresentar temas de relevância em seus regionais. O presidente do Crea-PB, Antônio Carlos de Aragão, apresentou a proposta de abrir um diálogo com o Confea para agilizar os prazos de análise dos projetos do Prodesu. Para Antônio Carlos, o programa é essencial para o desenvolvimento de projetos estratégicos dos Creas, principalmente naqueles com menor dotação orçamentária. O coordenador do Colégio de Presidentes se comprometeu a levar o assunto para ser debatido no Confea já na próxima semana.

Na apresentação sobre o Crea Paraná, o presidente, Eng. Civil Ricardo Rocha de Oliveira, apresentou algumas ações realizadas no seu Conselho, como o planejamento estratégico para a gestão 2018-2020 e o funcionamento do Colégio de Inspetores. Essa iniciativa tem o objetivo de integrar os inspetores e também possibilitar que as fiscalizações sejam realizadas de forma estratégica, além de outros ganhos. “O Colégio de Presidentes é um momento importante para a troca de boas pautas entre os Conselhos Regionais do Brasil. É bem interessante que cada Crea possa apresentar as suas inovações, criando um diálogo para que outros estados possam implantar”.

Um dos representantes do Confea neste último dia de reunião, o conselheiro federal Eng. Agr. Daniel Salati, falou sobre o evento após esses três dias de reuniões: “É um momento decisivo para o nosso desenvolvimento, pois é aqui que pensamos na adaptação das normas para os profissionais que estão atuando na prática. O sistema existe para dar condições aos nossos usuários para trabalhem dignamente e para que sociedade tenha sua segurança garantida”.

O coordenador do Colégio e presidente do Crea-GO, Eng. Agr. Francisco de Almeida, que também foi o anfitrião desta edição, destacou que o encontro é decisivo para o andamento da rotina dos profissionais que utilizam o Crea. “A troca de informações entre os Conselhos é condição sine qua non para buscarmos a uniformização dos procedimentos. Essa organização vai facilitar a vida do usuário, inclusive através de um atendimento padronizado em todo o país”, pontuou.

Uma das gestoras que tomou posse este ano, a Eng. Civ. Ana Adalgisa Dias, presidente do Crea-RN, falou de como a renovação do CP pode ajudar nos projetos daqui pra frente: “Para nós, novos presidentes, tem sido um aprendizado muito grande. Temos a missão de gerar uma união maior do sistema e gerar uma modernização das nossas práticas”. Sobre a sensação ao voltar pra casa após o encontro, a presidente finalizou dizendo que chega no Conselho do Rio Grande do Norte com boas perspectivas com o que foi apresentando em Goiânia, como o uso do Livro de Ordem e também a apresentação de aplicativos mais modernos de serviços do Crea, que fizeram parte da pauta.

A próxima reunião do Colégio de Presidentes acontece entre os dias 1 e 3 de agosto, na cidade de Belo Horizonte, em Minas Gerais.

C/informações da Ascom- Crea-BA

 

Print Friendly

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *