Desafios dos projetos pedagógicos dos cursos de Engenharia foram debatidos durante a 75ª Soea

Os desafios dos projetos pedagógicos dos cursos de Engenharia diante do novo perfil de jovens estudantes foi discutido nesta quinta-feira (23) durante a 75ª Semana Oficial de Engenharia e Agronomia (Soea), em Maceió. O palestrante, que também é presidente do Crea-BA e professor universitário da Universidade Federal da Bahia, eng.civil Luís Edmundo Prado de Campos, abordou como as instituições de ensino têm que se modernizar em seus projetos pedagógicos, o novo perfil dos jovens estudantes e mudanças pedagógicas dos docentes.

Campos trouxe essa provocação importante para esclarecimentos dos novos perfis profissionais que terão suas atribuições. “Acho que o Sistema Confea/Crea está um pouco afastado da parte de ensino, sendo que é importante este tema, pois os profissionais que serão posteriormente fiscalizados, serão formados por estas instituições.”

Quanto aos projetos pedagógicos, Luís Edmundo acredita que docentes, discentes e técnicos “não conhecem o projeto, o que o torna fictício. Portanto, o lógico seria que todos o conhecessem para atender ao objetivo do projeto pedagógico”, defendeu.

Outro ponto questionado na palestra seria uma modificação comportamental dos docentes, pois para o palestrante, o professor tem que ser dinâmico, colaborador, e, principalmente, motivador em sala de aula. Quanto ao comportamento dos discentes, o palestrante afirmou: “ele tem que ter envolvimento social, pois precisa entender que ele está na academia para atender à sociedade. Além disso, o aluno tem que saber lidar com as relações interpessoais e ter um aspecto de liderança.”, especificou o engenheiro.

Reportagem: Jescika Araújo (Crea-PI)

Edição:  Fernanda Pimentel (Confea)

Revisão: Lidiane Barbosa (Confea)

Equipe de Comunicação da 75ª Soea

 

Print Friendly

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *