Crea-SE promove V Encontro de Servidores e Conselheiros

V Encontro de Servidores e Conselheiros do Crea-SE

Agronegócio; empreendedorismo da mulher na Engenharia e na Agronomia; os desafios da lei de acesso à informação e sua importância para a efetividade da transparência na gestão pública, além da segurança de barragens com foco na responsabilidade e fiscalização. Estes foram os principais assuntos em pauta no primeiro dia de programação do V Encontro de Servidores e Conselheiros do Crea-SE, evento que prossegue até esta sexta-feira (15) na sede da Associação dos Engenheiros Agrônomos de Sergipe (AEASE).

CONFIRA FOTOS DO V ESC

O V ESC foi aberto pelo presidente do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Sergipe (Crea-SE), engenheiro agrônomo, Aricio Resende Silva que apresentou a estrutura administrativa do Conselho e as ações implementadas  para a melhoria operacional e financeira. O presidente também falou sobre novas parcerias e investimentos para aperfeiçoar a fiscalização já existente.

“Celebramos esta semana um convênio com o Crea-Goiás e vamos adotar o modelo de fiscalização orientado e inteligente daquele Regional. Nosso objetivo é  otimizar a fiscalização, obtendo maior produtividade dos fiscais em menos tempo e com  menor investimento”, disse Arício Resende. Na ocasião agradeceu o empenho dos servidores e dos conselheiros para o bom funcionamento do Conselho em defesa dos profissionais do Sistema e da sociedade e falou sobre a importância do ESC.

“O Encontro é um acolhimento aos novos conselheiros que foram empossados em janeiro passado. É um momento de interação, onde vão conhecer melhor sobre as funções a eles designadas, abordando as responsabilidades no exercício de seus mandatos, sobre os principais pontos da legislação do Sistema Confea/Crea e sobre a rotina do Conselho. É também um momento de  aprendizado para os servidores que terão a oportunidade de ampliar seus conhecimentos”, pontua o presidente do Crea-SE.

 Empreendedorismo feminino

Fundadora do Portal AgroMulher, a engenheira agrônoma, Vanessa Sabioni abriu o ciclo de palestras da

Engenheira Agrônoma,Vanessa Sabioni

programação com o tema “A mulher como agente de transformação digital no agronegócio”. Ela destacou os desafios e o fortalecimento da presença feminina no setor de Agronegócios e afirma que as mulheres que nos atuam diferentes elos da cadeia do agronegócio começam a romper com os estereótipos e preconceitos, mas que ainda têm um longo caminho a percorrer.

Vanessa Sabioni também contou como foi criar o Portal Agromulher, uma forma de conectar as mulheres do setor. “Esse projeto surgiu da minha necessidade de inserção no mercado do agro e da minha dificuldade de não estar me colocando profissionalmente. Diante de todas as dificuldades, preconceitos e machismos que a mulher sofre, eu criei este espaço para promover as mulheres do agro, para empoderar essas mulheres. Um espaço que elas têm para serem apoiadas, poderem conversar e se unirem”, relata a palestrante.

Transparência e Informação

Palestrante, Acácia Rios

A Lei de Acesso à Informação foi o tema ministrado pela professora da Faculdade Amadeus, Acácia Rios. A palestrante trouxe para discussão e reflexão o fato de que a visibilidade das informações é atributo essencial a um sistema transparente, mas que a transparência necessita também de que a informação disponibilizada conduza a deduções corretas. ”Os principais objetivos da lei são reforçar e efetivar ainda mais certos princípios fundamentais do sistema democrático constitucional, concretizar o dever de prestação de contas do governo e de transparência e garantir, ainda mais, a participação pública consciente no processo decisório nacional”, disse ela.

Barragens

O V ESC também trouxe para debate a segurança de barragens e governança, assunto ministrado pelo palestrante,

Palestrante, Ailton Rocha

Ailton Rocha, Superintendente de Recursos Hídricos da Secretaria Estadual de Desenvolvimento Urbano e Sustentável.  “A lei federal que criou a Política Nacional de Segurança de Barragens estabelece alguns padrões de classificação. Ela trabalha em cima das barragens que têm um maciço ou paredão de no mínimo 15 metros de altura e acumulem um mínimo três milhões de metros cúbicos de água. Nesses parâmetros, temos, em Sergipe, 18 barragens que se inserem nesta qualificação. Destas 13 são consideradas de grande porte. Temos uma atenção especial pra aquelas que são utilizadas para o abastecimento humano de água”, explicou Ailton Rocha, acrescentando que quase todas elas foram construídas pelo Dnocs (Departamento Nacional de Obras contra a Seca) e pela Cohidro (Companhia de Desenvolvimento de Recursos Hídricos e Irrigação de Sergipe).

Mutualistas/ benefícios

Dir.de Benefícios da Mútua, Jorge Silveira

Como parte da programação do V ESC, os participantes do evento, tiveram a oportunidade de conhecer um pouco das ações e benefícios da Mútua (Caixa de Assistência dos Profissionais do Crea). “A Mútua cada vez mais se consolida no Sistema Confea/Crea  fazendo seu papel de assistência ao profissional e levando mais qualidade de vida através de seus produtos e serviços” disse o diretor de Benefícios da Mútua nacional, Jorge Roberto Silveira que destacou a Previdência Complementar – TecnoPrev.

“O Plano de Previdência instituído pela Mútua, é um plano fechado de previdência complementar que visa promover o bem estar social de seus associados, por meio da concessão de benefícios de natureza

Diretor geral da Mútua em Sergipe, Ronald Donald

previdenciária. O Plano é administrado pela BB Previdência – Fundo de Pensão Banco do Brasil, entidade que conta com a experiência do Banco do Brasil para proporcionar maior segurança e garantia para os participantes do Plano”, explica afirma Roberto Silveira.

Como braço assistencial do Sistema Confea/Crea, a Mútua oferece soluções em benefícios diferenciados queproporcionam melhor qualidade de vida e ajudam os profissionais a alcançarem seus objetivos, seja um carro novo, uma viagem, uma pós-graduação, um

psicóloga, Juciara Peixoto

upgrade no seu empreendimento, ou outros, complementa o diretor geral da Mútua em Sergipe, Ronald Donald que também apresentou o crescimento e as ações da Mútua no Estado.

Um dos pontos altos da programação foi a palestra ministrada pela psicóloga, Juciara Peixoto sobre “Vivendo em Alta Performance” que proporcionou um momento de interação entre os participantes. Também foram realizados sorteios de brindes da Mútua e de bolsas de estudos ofertadas pela Faculdade Amadeus.

Print Friendly

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *