Crea-SE : 42 anos de credibilidade em defesa da valorização profissional e da sociedade

O Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Sergipe (Crea-SE) comemora neste mês de maio 42 anos de existência. A autarquia federal foi criada em 28 de maio de 1976 por força da Resolução número 240/76 do Conselho Federal de Engenharia e Agronomia (Confea). Assinada pelo então presidente do Confea, o engenheiro civil e eletrotécnico, Inácio de Oliveira Ferreira e pelo primeiro secretário, Paulo Botelho, a Resolução foi publicada no Diário Oficial da União em 15 de junho de 1976, mês em que foram eleitos e empossados os primeiros conselheiros formando a composição plenária.

São 42 anos de trabalho na construção de um Conselho ainda mais forte e atuante em defesa da sociedade, da valorização profissional e da geração de oportunidades para empresas da área tecnológica. “Ao longo dessa trajetória, o Crea-SE consolida-se como uma organização a serviço do bem-estar da sociedade, construindo a cada dia uma imagem confiável, de credibilidade, sólida e respeitada perante a opinião pública e  aos mais de 19.800 profissionais e 3.253  empresas vinculados, atualmente  a essa instituição”, disse o presidente do Crea-SE, engenheiro agrônomo Arício Resende Silva

“ Essa trajetória  começou em 1961com a instalação de uma inspetoria sob a jurisdição do Conselho Regional de

Pres. do Crea-SE, Arício Resende

Engenharia, Arquitetura e Agronomia da Bahia. Foram longos anos de dedicação, desempenho e perseverança de muitos profissionais com a participação decisiva das entidades de classe para que a engenharia sergipana conquistasse sua autonomia, mediante a instalação de seu próprio Conselho. Por isso,  este é o momento de comemorar mais um ano de existência e também de agradecer  a todos que contribuíram e ainda contribuem para o trabalho realizado por esta instituição em defesa da nossa engenharia e da sociedade”, ressalta o presidente do Crea-SE.

O engenheiro civil, João Machado Rollemberg faz parte dessa história.

Engenheiro civil, João Machado Rollemberg

“Terminei o curso de Engenheiro Civil na Escola Politécnica da Universidade da Bahia, em 1952. Carteira 843-D , Região Bahia-Sergipe. Em 1957, sem ser consultado fui designado   pelo CREA-BA seu representante em Sergipe. Não aceitei, mesmo assim, fui nomeado pelo presidente Juscelino Kubitschek , membro do Conselho de Administração da Escola Técnica Federal de Sergipe, representando o CREA.  Assumi e exerci a função até 1962. No momento em que o CREA-SE completa 42 anos, quero parabenizar a todos que fazem este importante órgão técnico  que desempenha com probidade, competência , independência  e eficiência o seu dever. Em 1957 , construí o primeiro edifício de 11 pavimentos – o edifício Atalaia. Parecia uma árvore solitária. Hoje, Aracaju é uma floresta , plantada por empresários,  com o aval do CREA”, relata o engenheiro. 

O deputado estadual por Sergipe, Garibalde Mendonça, que também é engenheiro civil, falou da importância do

Dep. estadual, Garibalde Mendonça

Conselho, enfatizando as intervenções propostas para o setor, assim como para os profissionais, que visam à sociedade como um todo, desde a geração de empregos, como também, a qualidade dos serviços de engenharia, sobretudo, as obras públicas, o que, segundo o parlamentar, alcançam o coletivo de um Município, Estado, e União.

“A construção civil deve ser vista como uma das atividades consolidadas no progresso de qualquer país, e por isso, devemos lutar sempre por um Conselho coeso, firme e forte”, concluiu Garibalde. O conselheiro – presidente do Tribunal de Contas de Sergipe, Ulices Andrade ressaltou que ao completar mais um ano de existência, o Crea-SE deve ser lembrado e reconhecido pelos sergipanos por sua incansável atuação em defesa do regular exercício das atividades dos engenheiros, agrônomos e demais profissionais que lhe são vinculados.

Pres.do Tribunal de Contas de Sergipe, Ulisses Andrade.

“Em oportunidades como esta, lembramos a indiscutível importância da engenharia para o desenvolvimento do País e a melhoria da qualidade de vida das pessoas. Também nesta data, registramos nossa satisfação em podermos renovar junto ao Crea-SE uma parceria com o Tribunal de Contas para, juntos, fiscalizarmos a regularidade de projetos e obras públicas executadas pelo Estado e municípios sergipanos”, afirma o presidente do Tribunal de Contas de Sergipe, Ulisses Andrade.

O empresário Luciano Barreto, presidente da Associação Sergipana dos Empresários de Obras Públicas e Privadas (ASEOPP) afirma que o Crea-SE chega aos 42 anos como uma instituição de credibilidade e atuante na fiscalização do exercício e das atividades profissionais, o que assegura  à sociedade que somente profissionais tecnicamente habilitados sejam responsáveis por serviços e/ou obras.  

Pres. da ASEOPP, Luciano Barreto

“A Engenharia faz parte do nosso dia á dia, pois o resultado da atuação profissional dos engenheiros esta presente quando: acordamos, alimentamos, deslocamos, comunicamos, divertimos, com certeza estaremos usufruindo de um projeto, um produto, uma obra que teve a participação de engenheiros nas suas diferentes modalidades. A engenharia cumpre sua função social diariamente na cidade e no campo, ajudando a construir um País mais justo, desenvolvido e sustentável”,  reforça ele.

Para o presidente da ASEOPP, o Crea cumpre muito bem seu papel e hoje destaca-se também pelos posicionamentos e participação em temas importantes, a exemplo da  reforma da Lei de Licitações. “É preciso aperfeiçoar essa legislação de forma a compatibilizar a correta aplicação do dinheiro público com qualidade das obras e serviços. Preço justo, obra concluída e sociedade atendida é a bandeira da Aseopp que conta o fundamental apoio do Crea-SE”,  disse Luciano Barreto .

A jornalista, Laudicéia Fernandes parabeniza o Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Sergipe por sua

jornalista, Laudicéia Fernandes

atuação e dinâmica. “ “Há 42 anos, o Crea/SE promove  a valorização dos profissionais. Assim, os engenheiros que atuam no Estado nos mais diversos segmentos sentem que são bem- representados e que a categoria está, cada vez mais, fortalecida. A sociedade, por sua vez, se sente satisfeita, pois pode confiar na atividade de fiscalização exercida com sustentabilidade e excelência pela entidade, o que garante mais segurança e eficácia nos serviços oferecidos pelos engenheiros. Vale destacar ainda que, sob a administração de Arício Resende da Silva, reeleito para um novo mandato de três anos, o Conselho tem desenvolvido um trabalho com visão moderna, sempre com o compromisso da defesa da engenharia e pela valorização dos profissionais. Parabéns ao Crea/SE! Que permaneça forte e atuante por muitos e muitos anos!” disse a jornalista.

Print Friendly

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *