Nota de Esclarecimento

O Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Sergipe (Crea-SE), autarquia federal, responsável pela regulamentação e fiscalização das empresas e profissionais da área de Engenharia e suas ramificações vem a público informar e esclarecer os seguintes pontos:

1 – É inverídica a informação de que o Crea-SE tenha sido fechado pela Polícia Militar sob argumentação de não atender ao decreto do Governo de Sergipe, o qual determina o fechamento temporário de órgãos públicos, empresas, conselhos e outros estabelecimentos, como medida de prevenção contra o Covid 19 (novo Coronavírus). O Crea-SE confirma que uma equipe da PM esteve na portaria do Conselho na última terça-feira (25) com o objetivo de averiguar denúncia de que a instituição estava funcionando normalmente, sendo constatada que a queixa não tinha fundamento.
2 – O Crea-SE afirma que várias medidas institucionais e administrativas para a redução do risco de contaminação do vírus foram determinadas, por meio da Portaria Nº 016/ 2020 e colocadas em prática desde a última segunda-feira, 23 de março. Entre elas:

  • A suspensão do atendimento externo a profissionais e empresas registrados no Sistema, os quais foram orientados a fazer uso dos serviços on-line disponíveis no site www.crea-se.org.br e no aplicativo crea-se.
  • Trabalho em sistema home – office (“teletrabalho” ) para todos os servidores, como forma de proteger todos os colaboradores, evitar aglomerações e garantir a continuidade das atividades do Conselho sem prejuízos para os profissionais e a sociedade.

3 – O Crea-SE reforça sua responsabilidade com a saúde pública de Sergipe; com seus colaboradores e a sociedade em geral e se coloca à disposição para contribuir no que for necessário na força-tarefa de combate ao COVID-19. O Conselho lamenta profundamente que nesta situação de pandemia, em que o momento exige responsabilidade de todos, informações sem fundamento sejam disseminadas nos meios de comunicação com o único objetivo de causar transtorno, o que gera um desserviço a toda a sociedade.

Print Friendly

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *