Sergipano é novo diretor nacional da Mútua, instituição de 41 anos que presta auxílio aos profissionais do Crea

Diretor nacional da Mútua, Jorge Silveira

A nova Diretoria Executiva da Mútua – Caixa de Assistência dos Profissionais do Crea,foi empossada no último dia 24 de agosto, durante o principal evento da área tecnológica brasileira, a 75ª Semana Oficial da Engenharia e da Agronomia (Soea), realizada em Maceió (AL). Com mandato de 2018 a 2021, os diretores que tomaram posse são responsáveis pela Instituição que gerencia e oferece benefícios sociais, reembolsáveis e prestações assistenciais aos profissionais da área tecnológica com registro no Crea. A Mútua tem sua Diretoria Executiva formada por um diretor-presidente e um diretor para cada uma das quatro áreas estratégicas da Instituição:Benefícios, Financeiro, Administrativo e de Tecnologia.

Dentre os cinco eleitos, está o engenheiro civil sergipano Jorge Roberto Silveira (SE), que foi reconduzido a um segundo mandato como diretor de Benefícios.Com ampla experiência no Sistema Confea/Crea e Mútua, Silveira foi presidente do Conselho Federal de Engenharia e Agronomia de Sergipe (Crea-SE) por dois mandatos, conselheiro do Crea-SE por vários mandatos e era diretor de Benefícios da própria Mútua na gestão anterior. Ocupou os cargos de coordenador do Colégio de Presidentes do Sistema Confea/Crea e Mútua e de coordenador da Câmara Especializada de Engenharia Civil, entre outros.

De acordo com o engenheiro, a expectativa para este novo triênio é concluir uma série de projetos que estão em andamento e fazer um novo planejamento e plano de ação para outros novos projetos, tendo em vista as propostas dos novos diretores, de forma a agrupar todas as ideias.“Precisamos trabalhar em áreas que não temos atuado, como no apoio aos Creas para melhorar a fiscalização, tornando os processos mais inteligentes, investir na valorização da ART fazendo com que ela tenha um valor agregado e, com isso, aumentar as receitas dos Creas, do Conselho Federal de Engenharia e Agronomia (Confea) e da Mútua em benefício dos próprios profissionais.”

Por ocasião da posse, assumiram, também, o engenheiro civil Paulo Roberto de Queiroz Guimarães (SP), reconduzido ao segundo mandato como presidente;o engenheiro civil e de Segurança do Trabalho Juarês Silveira Samaniego (MT), diretor financeiro; aengenheira agrônoma Giucélia Araújo de Figueiredo (PB), diretora administrativa; eo engenheiro agrônomo e de Segurança do Trabalho Cláudio Pereira Calheiros (AL), diretor de Tecnologia.

Figuram entre os objetivos gerais inseridos nos planos de trabalhos dos cinco diretores executivos o aumento do número de associados, o aperfeiçoamento da oferta dos planos de saúde, promoção de maior integração com os Creas e Confea, fomento a programas de qualificação e reinserção dos profissionais no mercado de trabalho, apoio a iniciativas que visem a melhorias dos sistemas de fiscalização e ampliação da comunicação e a divulgação da Mútua.

A Mútua

A Caixa de Assistência dos Profissionais do Crea, que tem hoje 128 mil associados, é uma sociedade civil sem fins lucrativos criada pelo Confea, pela Resolução nº 252, de 17 de dezembro de 1977, conforme autorização legal contida no artigo 4º da Lei 6.496, de 7 de dezembro de 1977.

Seu principal objetivo é oferecer aos associados planos de benefícios sociais, previdenciários e assistenciais, com foco na missão de atuar como entidade assistencial do Sistema Confea/Crea e Mútua, prestando serviços, ações e benefícios diferenciados que propiciem melhor qualidade de vida aos engenheiros, agrônomos, meteorologistas, geógrafos, geólogos e profissionais tecnólogos dessas áreas.

Entrevistas:

Gerência de Comunicação e Marketing da Mútua: (61) 3348-0262 / 0275

Jornalistas Meg Vicente, Alline Abreu ou Paula Coelho

Print Friendly

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *