Presidente do Crea-SE apoia iniciativas de Tecnologia da Informação

Como já se tornou habitual, o gerente de Tecnologia de Informação do Confea, Renato Barros, discorreu, na Reunião do Colégio de Presidentes do Sistema Confea/Crea, em Fortaleza,  sobre diversos aspectos  que marcam a atuação da área, bastante evidenciada ao longo do primeiro ano da gestão do presidente Joel Krüger. O presidente de Crea-SE, engenheiro agrônomo, Arício Resende se manifestou favorável às iniciativas em vigor. ” Chegamos a um momento em que buscar novas formas de gestão que incluam as novas tecnologias é indispensável para otimizar e aperfeiçoar os processos do dia a dia”, disse.

Sobre a aquisição de insumos para a emissão de carteiras profissionais, que ocorreu em outubro, com a entrega, até a véspera, de 84 mil carteiras, Renato Barros revelou terem sido investidos cerca de um milhão e 118 mil reais. “Os Creas podem aderir a essa ata. Não existe previsão de novas aquisições pelo Confea”, disse, informando ainda, em resposta ao questionamento da presidente Ana Adalgisa Dias (Crea-RN), que os investimentos em TI feitos desde o ano passado, estipulados em cerca de R$ 20 milhões, já foram esclarecidos detalhadamente na reunião do mês de setembro com as áreas de TI dos Creas. Ele aproveitou para agradecer o empenho do ex-presidente em exercício do Confea, eng. agr. Daniel Salati, que havia comentado que o investimento garantiu os resultados que vêm sendo obtidos.

                                                                   Veja fotos da reunião

Renato Barros retomou  o debate também em torno de temas como o Sistema de Informações Confea/Creas (SIC);Documento Nacional de Identidade (“somos o primeiro conselho articulando com o TSE e com o Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão“); Livro de Ordem Eletrônico (“Até a próxima semana mandamos para o GT Livro de Ordem do CP o relatório final contendo sugestão de padronização nacional para a implementação”); Sistema de Gestão de Convênios e Contratos de Repasse do Governo Federal (Siconv) (“poderá ser usado pelos conselhos federais a partir do ano que vem”) e II Encontro de Gerentes de Tecnologia da Informação (“estamos fazendo o maior esforço possível com as TIs dos Creas para fazer essa integração”).

Apoio

Durante a explanação do Gerente de Tecnologia da Informação do Confea, o Presidente Antônio Carlos Aragào (Crea-PB) manifestou “a satisfação de o Sistema estar saindo da Idade da Pedra Lascada”, lembrando que o Regional foi o primeiro a implantar esse novo modelo de gestão. “Estamos tendo um excelente relacionamento com a TI do Confea. Precisamos sempre ousar e sonhar nessa área. Estamos em teste agora em janeiro com recursos do Prodesu, para implantar a Inteligência Artificial em processos e procedimentos no Crea-PB, algo que já soube que é a intenção também do Confea. Vamos trazer para o CP a nossa experiência nessa área. Estamos vendo efetivamente as coisas acontecerem”.

Veja fotos da reunião

Ao que a presidente Ana Adalgisa Dias (Crea-RN) parabenizou a integração e os investimentos em TI conduzidos pelo Confea, questionando se haverá de fato a integração por meio do Livro de Ordem Elet rônico, em desenvolvimento por 14 Estados. “Será realmente integrado? Não adianta cada um dançar sua música”. Renato Barros ratificou que a proposta é de padronizar estas informações e integrar gradativamente os sistemas.

Repositório de ARTs e SEI

Sobre o Repositório de ARTs segundo ele, todos os 27 Regionais estão encaminhando informações, com um milhão e 257 mil ARTs enviadas desde julho. “Estamos fazendo os testes de carga e de conteúdo para conferir se o material está chegando corretamente. A partir de primeiro de janeiro, os Creas deverão enviar diariamente”, disse, agradecendo o empenho dos funcionários e presidentes.

Em relação ao Sistema Eletrônico de Informações (SEI), Renato lembrou que já está disponível uma consulta pública de trâmite de qualquer dos 55 mil processos do Confea. “Em dezembro, após a reunião a ser realizada com o TRF-4, esperamos poder disponibilizar o SEI no modelo multiórgão aos Creas. O peticionamento eletrônico também será trabalhado no ano de 2019, possibilitando a geração de protocolos de solicitações diretamente pelo interessado no site do Confea. Isso não envolve só  a TI do Confea, mas também o treinamento e alteração de fluxos de processos dos Regionais. Toda a estrutura de hardware e software ficará no Confea, sendo que os Creas terão que adequar alguns procedimentos internos. O assunto SEI é conduzido pela Gerência de Planejamento e Gestão e temos feito visitas a órgãos que usam o SEI para buscar a melhor forma de adequá-lo à realidade do Sistema”.

A possibilidade de integração ao SEI do Confea, caso a homologação pelo modelo multiórgãos seja contemplada pelo Tribunal Federal de Curitiba, foi bem recebida pelos presidentes dos Creas Piauí, eng. agr. Ulisses Filho, e Paraíba, eng. civ. Antônio Carlos Aragão, após os esclarecimentos do presidente Joel Krüger. “Temos que cobrir algumas regras, temos limitações para liberação dos usuários externos, não pode ser para todos ainda. Mas vamos nos reunir com o TRF-4, e se nos tornarmos multiorgãos, vamos conseguir disponibilizar para todos os presidentes como usuários externos.  Daí a TI fará um treinamento, para um grande programa de apoio aos Creas”.

Já o coordenador do Colégio de Presidentes, eng. agr. Francisco Almeida, acrescentou que “há dois meses, todos os processos foram colocados à disposição por meio do Sistema Eletrônico de Informações. O próximo coordenador terá condições de acompanhar todos os despachos, toda a movimentação dos processos. Foi importante porque comecei a cobrar todas as áreas onde os processos estavam parados fora do prazo normal.

Henrique Nunes
Equipe de Comunicação do Confea

 

Print Friendly

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *