Jorge Silveira destaca importância do Anuário Socioeconômico de Sergipe e parabeniza pesquisadores da UFS

Pesquisadores da UFS apresentam Anuário ao presidente do Crea-SE, Jorge Roberto Silveira .

A convite do presidente do Crea-SE, Jorge Roberto Silveira, os professores de Economia  da UFS, Wagner Nóbrega e Luiz Rogério de Camargos estiveram na sede do Conselho para fazer uma breve apresentação  do Anuário Socioeconômico de Sergipe. O documento com 839 páginas é resultado de um amplo e aprofundado diagnóstico da economia sergipana, produzido pelos pesquisadores e lançado neste mês de setembro pelo Grupo de Pesquisa em Análise de Dados Econômicos, vinculado ao Departamento de Economia da Universidade Federal de Sergipe.

“É um trabalho de pesquisa que não só mapeia extensivamente a situação do estado, bem como aborda questões cruciais. A expectativa é que esse material sirva de trabalho para gestores ou aqueles que atuam diretamente na política, na economia e no setor privado”, explica o professor Wagner Nóbrega.

“É um estudo que visa produzir, articular e disseminar conhecimento e informação para subsidiar o planejamento de políticas públicas e do desenvolvimento econômico, social e ambiental de Sergipe, considerando a evolução de 20 grupos de indicadores socioeconômicos. Entre eles: PIB, agricultura, indústria, comércio, serviços, construção, petróleo e gás, força de trabalho, rendimentos, domicílios, administração”, complementa o professor, Luiz Rogério.

Diante da explanação dos professores e do detalhamento dos dados que mostram com clareza a situação econômica do Estado, o presidente do Crea-SE definiu o Anuário Socioeconômico de Sergipe como uma importante  ferramenta para auxiliar às ações dos setores público e privado. “Esta obra é uma referência em termos de dados e diagnostico. Uma relevante fonte de pesquisa que também apresenta propostas de solução, ao apontar, sob a ótica da produtividade, opções de intervenção para a saída da crise no curto prazo e de crescimento duradouro e socialmente mais justo no longo prazo”, pontua o engenheiro Jorge Roberto Silveira ao parabenizar os professores pela rica produção.

Print Friendly

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *