Importância econômica da Termelétrica Porto de Sergipe é apresentada a congressistas na abertura do XXVII CONEMI

A Usina termelétrica Porto do Sergipe (UTE) deverá entrar em plena operação no dia 30 de setembro de 2019, três meses antes do previsto no compromisso contratual. O anúncio foi dado pelo gerente de projetos das Centrais Elétricas de Sergipe (Celse), Cezar Ferreira na palestra de abertura do XXVII Congresso Nacional de Engenharia Mecânica e Industrial (CONEMI) que acontece no auditório da Faculdade Estácio de Sergipe, em Aracaju, até a próxima sexta-feira (27/10).

Localizado na rodovia SE-100, no município da Barra dos Coqueiros, a UTE terá capacidade de gerar 1,5 mil megawatts de energia elétrica. “Para dimensionar o empreendimento deve-se assinalar que a UTE Porto de Sergipe poderá sozinha atender a 15% da demanda de toda a região Nordeste . Quando consolidado, é um projeto que equivale à usina de Xingó”, disse Cézar.

Na palestra, Cezar Ferreira apresentou aos congressistas e convidados, a dimensão da obra, sua importância para o sistema nacional e regional e sua relevância para a economia sergipana.’ O empreendimento já emprega mais de

gerente de projetos da Celse, Cezar Ferreira

180 trabalhadores no seu canteiro de obras, desses, 85% são sergipanos. Com a chegada das turbinas, no início de 2018, a estimativa será de 2 mil empregos diretos gerados ao longo do ano. Além dos impostos que já são pagos e continuarão sendo pagos ao governo do Estado durante toda a vida útil da Usina”, frisa o gerente de projetos.

CONEMI

O Congresso promovido pela Federação Nacional de Engenharia Mecânica e Industrial (FENEMI) com o apoio do

Presidente da FENEMI, Jorge Nei Brito

Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Sergipe (Crea-SE) reúne na capital sergipana profissionais de engenharia das modalidades Mecânica; Metalúrgica; Naval, Aeronáutica, além de alunos, pesquisadores, professores e empresários de várias partes do País. “A programação aberta nesta terça-feira (24/10) traz para debate e reflexões temas que visam contribuir para a atualização e difusão do conhecimento técnico-científico das profissões vinculadas ao Sistema Confea/Crea/Mútua”, afirma o presidente da FENEMI, engenheiro mecânico, Jorge Nei Brito.

CONFIRA A PROGRAMAÇÃO

Print Friendly

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *