Crea-SE destaca importância da Frente Parlamentar de Apoio aos Conselhos Profissionais

Arício Resende no lançamento da Frente Parlamentar de Apoio aos Conselhos

Ao lado do presidente do Confea, Joel Krüger, conselheiros federais, diretores da Mútua, profissionais do Sistema e representantes de diversos conselhos, o presidente do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Sergipe (Crea-SE), engenheiro agrônomo, Arício Resende Silva participou nesta quarta-feira (28) do lançamento oficial da Frente Parlamentar de Apoio aos Conselhos Profissionais. A Frente é contrária  à Proposta de Emenda Constitucional nº 108, elaborada pelo ministério da Economia. O lançamento ocorreu no auditório Nereu Ramos, da Câmara dos Deputados.

O presidente Arício Resende  falou da importância da criação da Frente e ressaltou que a força política é fundamental nesse processo. “A Frente reúne parlamentares de diversos partidos. É uma frente suprapartidária que tem por objetivo reforçar a importância das entidades para o ordenamento profissional e demonstrar os problemas que podem ser gerados com a limitação da atuação dos conselhos”, ressalta.

Frente Parlamentar de Apoio aos Conselhos lançada na Câmara dos Deputados.

A Frente é constituída por 229 deputados e liderada pelos deputados Rogério Correia (PT-MG), presidente, e Alexandre Padilha (PT-SP), vice-presidente. Ao apontar a oportunidade de convivência com os demais os conselhos, Krüger ponderou que os conselhos profissionais enfrentam um momento difícil.

 “Não podemos ter uma ação ingênua. A gente sabe que há um movimento organizado em vários setores da sociedade e, infelizmente, chegou a nossa vez. Há um movimento para desestruturar os conselhos profissionais, que são estruturas fundamentais, todos são estratégicos para a organização da sociedade brasileira. Estamos aqui para dar este apoio de maneira intensa. Demonstramos a união do Confea nessa Frente Parlamentar”, disse, manifestando a presença dos conselheiros federais e dos presidentes de Crea.

Presidente do Confea, Joel Krüger: defesa das profissões regulamentadas em defesa da sociedade.

“Realizamos 600 mil fiscalizações por ano, um ato silencioso em favor da sociedade, muitas vezes visto como uma atuação antipática, mas responsável por garantir segurança e saúde”, prosseguiu o presidente do Confea. Três mil inspetores e 700 inspetorias, foram alguns dos outros números repassados para demonstrar a “capilaridade imensa” do Sistema. “Estamos unidos para que a gente possa fazer frente a essa desregulamentação das nossas profissões. A sociedade não pode ficar desprotegida. Não podemos voltar a ter práticos nas nossas profissões. O exercício profissional ficará prejudicado, e quem vai perder é o cidadão, a sociedade, o Brasil. As áreas afetas à engenharia são estratégicas, e não podemos, nenhuma das nossas profissões, ficar à mercê dessa desregulamentação”, disse, colocando-se contra a PEC 108.

Frente nasce forte

As presenças de representantes do Confea e ainda da Ordem dos Advogados do Brasil – OAB e de conselhos federais ou regionais de Medicina, Psicologia, Arquitetura e Urbanismo, Farmácia, Enfermagem, Nutricionistas, Química, Fisioterapia e Terapia Ocupacional, Biblioteconomia, Serviço Social, Educação Física, Representantes Comerciais, Relações Públicas, Técnicos Industriais e Radiologia, e até mesmo da entidade representativa dos profissionais de Relações Internacionais, confirmam a mobilização das diversas categorias profissionais do país.

C/informações da Ascom/Confea

Print Friendly

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *