Profissionais avaliam positivamente o VII Encontro Sergipano de Conselheiros

VII ESC, uma programação pautada na rotina institucional do conselheiro.

Momentos de interação, aprendizado, troca de experiência profissional, compartilhamento de informações e ideias marcaram o VII Encontro Sergipano de Conselheiros. O evento promovido pelo Crea-SE teve como público-alvo, os conselheiros titulares e suplentes que passaram a fazer parte do plenário do Conselho em janeiro deste ano.

CONFIRA AQUI MAIS FOTOS DO EVENTO

“Trouxemos para o VII ESC, uma programação pautada na rotina institucional do conselheiro. Nosso objetivo foi deixar claro qual o seu papel, suas responsabilidades dentro do Sistema com o objetivo de contribuir para o bom desempenho de seus respectivos mandatos”. É o que explica o presidente do Crea-SE, engenheiro civil Jorge Silveira ao ressaltar que a atuação dos conselheiros é  imprescindível para que o Conselho possa funcionar adequadamente e desempenhar, com eficácia, o seu papel junto à sociedade.

Presidente do Crea-SE, Jorge Roberto Silveira

Para os novos conselheiros, o ESC trouxe para discussão e debate temas relacionados às atividades da função, a exemplo de análise, relatos e julgamento de processos nas Câmaras Especializadas; Comissões e Plenário; emissão de parecer, além de informações sobre o Regimento do Crea, Leis, Resoluções e Módulo o conselheiro no Sitac.

Vice- presidente do Crea-SE, Helenice Garcia

“Quando somos escolhidos ou eleitos representantes de nossas instituições para fazer parte do CREA-SE, muitos de nós não imaginamos o quão importante será o nosso papel dentro do Sistema. Nestes dois dias, o VII ESC do Crea-SE me marcou ainda mais com um sentimento de valorização profissional, riqueza de informação e muita interação entre os conselheiros, colaboradores e os convidados do CONFEA e da Mútua. Fazer parte do Crea-SE é estar envolvida como meu papel de engenheira na sociedade sergipana”. É o que destaca a vice-presidente do Crea-SE,  Helenice Garcia, que está em seu primeiro mandato como conselheira.

Engenheira Civil, Jussiane Nunes.

“Sou recém-formada em engenharia civil e estou como conselheira titular do Crea, uma experiência nova, por isso é essencial esse Encontro. Foram dois dias de imersão sobre o nosso papel dentro do Sistema. Um aprendizado muito bom que amplia nosso olhar e nosso entendimento sobre a importância do Crea para os profissionais e para a sociedade e, principalmente para as responsabilidades e compromisso que caberão a mim na função de conselheira”, avalia Jussiane Nunes da Paixão.

Engenheiro de Segurança do Trabalho, Helder Daniel.

“Foi um evento que permitiu aos conselheiros, principalmente os mais novos, tomar conhecimento das suas reais atividades no desempenho da função. Propiciou também uma boa discussão sobre os temas abordados, em especial a Ética na Engenharia e a responsabilidade civil e criminal no desempenho das atividades. Infelizmente muitos profissionais tem grande desconhecimento sobre o nosso Sistema, situação essa que interfere negativamente na consolidação de uma Engenharia”, avalia o engenheiro de Segurança do Trabalho, Helder Daniel.

O VII ESC também contou com a participação de conselheiros que já possuem experiência de mandato. No evento, eles tiveram a oportunidade de ampliar e atualizar seus conhecimentos sobre o Sistema Confea/Crea. A participação dos conselheiros veteranos também foi de grande contribuição ao compartilharem com os novatos, a vivência e as atividades da função.

Engenheiro eletricista, André Luis de Araújo

 É o caso do engenheiro eletricista, André Luis de Araújo que levou para o ESC uma importante discussão sobre Ética Profissional e apresentou sua experiência quando esteve à frente da coordenação da Comissão de Ética do Crea-SE. “A ética, diante de nossas profissões tem caráter primordial no desenvolvimento de nossas atividades, pois é ela quem direciona as nossas ações. É um tema amplo, por isso é fundamental que todos tenham conhecimento sobre nosso código de ética”, disse André.

Engenheiro de Segurança do Trabalho, Helder Daniel.

“Foram dois dias de muito aprendizado com temas atualizados e importantes. Um espaço onde conselheiros novos e veteranos ampliaram seus conhecimentos, questionaram, tiraram dúvidas. Tivemos um ESC rico em conteúdo e bastante produtivo. Aqui parabenizo todos os envolvidos na realização deste evento”, afirma o engenheiro mecânico, Wilson Linhares.

Benefícios/Mútua

Diretor geral da Mútua-SE, Ronald Donald.

Também no ESC, os conselheiros conheceram com mais detalhes os benefícios oferecidos pela Mútua aos profissionais do Sistema. A explanação foi feita pelo gerente geral da Caixa de Assistência, Marcelo Linguitte, e pelo  diretor geral da Mútua-SE, Ronald Donald.“No Encontro tivemos a oportunidade de ouvir os profissionais em relação a tudo que esperam da Mútua, que é o braço assistencial do Sistema Confea/Crea, consolidando desta forma um importante canal de comunicação com foco em aproximar a entidade desses profissionais”, afirma Ronald Donald.

Gerente geral da Mútua, Marcelo Linguitte,

“Foi bastante positiva essa interação com os  profissionais em Sergipe. Apresentamos nossas ações e benefícios que estão disponíveis a todos os associados, como a implantação do Business Intelligence, a ampliação do Divulga Mútua, o novo programa de capacitação dos colaboradores, chamado Rota do Conhecimento, o Mútua Integrada, a assinatura eletrônica da Mútua e a proposta do Auxílio Maternidade, um benefício assistencial com até 3 salários mínimos, disponível por até seis meses, que está em avaliação no Confea”, pontua Linguitte.

Print Friendly

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *